segunda-feira, outubro 03, 2005

qualidade de vida

num dia intenso, absorto nos regimentos das engrenagens iatrogénicas, que se volveu num sublime instante mutagénico do humor. Um morrer-do-sol espesso e doce, quente, envolvente. E um mergulho num lago feito espelho de petróleo do céu dos tempos, ainda por estrelar, na contrafacção benévola da realiade que nos tolha. Um ápice gélido que contraria o fervor palpitante das coordenadas vasculares que me torturam.

E fui feito novo.

2 Comments:

At 11:58 da manhã, Blogger PP said...

foste mandar um mergulho a uma barragem qq...foi o que percebi!

 
At 2:26 da tarde, Blogger Nuno Costa Furtado said...

Não. Partilha do gozo que me dá um mergulho na piscina biológica que a partir deste Verão me alberga a mim (a tempo parcial) e a mais duas rãs (a tempo inteiro).

 

Enviar um comentário

<< Home