quinta-feira, agosto 18, 2005

meus senhores, aos vossos lugares: aceitam-se apostas

Finalmente começou, a sério, o espectáculo da campanha para os lugares de candidatos presidenciais lá para os lados do Largo do Rato. Porque se dizem os mais democratas entre os democratas, que seja esta campanha uma luta política feroz, ao género do circo romano.

Para já contam-se dois golpes, um para cada lado:
1. Mário Soares diz que umas eleições sem ele próprio seriam um passeio para Cavaco Silva.
2. Manuel Alegre reclama ser o candidato da esquerda melhor colocado para fazer frente a Cavaco Silva.

Por isso meus senhores, aos vossos lugares: aceitam-se apostas.

Por mim, tenho um favorito perfilado na arena: porque a poesia tem andado pelas ruas da amargura, esta podia ser a oportunidade publicitária de excelência.
E sempre nos poupavámos aos ralhetes viciados do eterno pai da pátria.

8 Comments:

At 5:26 da tarde, Anonymous sophisticated lady said...

Não é que eu tenha favorito, mas como tenho por convicção que se deve sempre participar nestas coisas, posso dizer que o meu favorito já estava perfilado muito antes destas confusões entre os ora amigos, ora inimigos, dependendo da direcção do vento que já se sabe é para São Bento! :)

 
At 10:52 da tarde, Blogger Nuno Costa Furtado said...

A minha confissão aplica-se em absoluto limite apenas à disputa circense das bandas do Largo do Rato. Porque me diverte.

 
At 11:10 da tarde, Anonymous sophisticated lady said...

eu entendo bem a sua confissão; no entanto o que não faltam são episódios do género circense tanto na esquerda como na direita. Ainda temos a memória bem fresca do anterior governo, ou governos, nem sei bem, não?

Olhe... não sei se ria ou se chore...

 
At 9:30 da manhã, Blogger Nuno Costa Furtado said...

Sim. À esquerda e à direita. Mas apenas me merece o riso. Porque rir faz bem.

 
At 6:03 da tarde, Blogger Élio Jesus Nazaré said...

Ora o que eu gostaria aqui nomeadamente de declarar que acho que ao fim ao cabo o que importa é que se vote em consciência sem preconceitos idológicos. obrigado a todos.

 
At 9:23 da manhã, Anonymous mónica said...

seguindo o conselho do amigo, vim espreitar, pois que surpresa, também prefiro um bocado de poesia ao poder, não gosto de poesia mas é de certeza melhor que alguém que está convencido que é o príncipe de portugal! senão vai mesmo o que não tem dúvidas nem se engana lol, pobreza de alteranativas não é?

 
At 1:23 da tarde, Blogger TR said...

nuno, então, não volta?

 
At 2:02 da tarde, Blogger PP said...

Então Nuno...esta baixa de produção literária deve-se a quê?

Abraço e venham de lá esses posts...é que assim sempre evito comprar jornais para saber das politiquices!

 

Enviar um comentário

<< Home